Facebook: Ainda vale a pena usar como ferramenta de marketing?

O Facebook, maior rede social do mundo, vem perdendo usuários e prestígio nos últimos meses.  A empresa tem sido acusada de permitir a coleta de informações pessoais dos usuários, metadados de ligações realizadas e mensagens SMS em aparelhos Android.

Além disso, o valor de mercado da empresa caiu consideravelmente e grandes empresas informaram que estão deixando a plataforma. Para piorar, um grupo significativo de usuários vem organizando um movimento chamado #deletefacebook que incentiva as pessoas a apagarem todos seus dados e a excluírem seus perfis e páginas.

Facebook: Ainda vale a pena usar como ferramenta de marketing?

Diante de todo esse cenário turbulento, fica a pergunta: vale a pena, para as igrejas e organizações religiosas, continuar investindo tempo e recursos financeiros no Facebook?

Sim e não

A resposta não é simples, mas alguns analistas preferem acreditar que , mesmo com toda essa controvérsia, o Facebook, por algum tempo, não perderá o lugar de maior rede social do mundo. O argumento principal é o de que é muito difícil para as pessoas abandonar amigos, contato com familiares e memórias construídas ao longo de anos, dentro da plataforma.  Por outro lado, também existem pensadores que defendem que a sensação de insegurança levará os usuários a buscarem outras opções mais seguras para continuar o relacionamento virtual.

Diante da dúvida sobre o que fazer e em qual momento, deixamos aqui algumas sugestões que podem te ajudar a tomar uma decisão. Fique atento a sete dicas para potencializar seu alcance nas redes sociais:

 

Diversificar o esforço nas redes sociais

É importante estar atento e começar a diversificar os investimentos nas redes sociais. Se o Facebook é sua principal plataforma de comunicação e interação com o público, planeje dividir o esforço usando outras redes como Instagram, Linkedin, Twitter e Whatsapp. Lembre-se de informar aos usuários que podem te encontrar nelas e deixe a escolha com eles.

 

Vídeos

Se você tem conteúdos no formato de vídeos, gaste mais tempo profissionalizando seu canal no Youtube. Desenvolva a habilidade de escrever um bom título, descrição e palavras-chave e crie uma campanha para atrair novos inscritos para o seu canal.

 

Novas Redes Sociais

Fique de olho nas novas redes sociais. Nunca se sabe qual delas vai vingar, então se antecipe e crie uma conta em nome da organização para o caso de um dia precisar usá-las.

Sites

Não desista ainda dos sites ou blogs. Mesmo que não ofereçam opção para interação, eles ainda possuem um papel muito importante para que as pessoas encontrem sua igreja nos buscadores como Google, Bing e outros. Informe sua localização nas redes sociais e permita que o usuário o encontre onde for mais prático para ele. Pesquise e pratique as técnicas de otimização de sites(SEO).

 

E-mails

Muita gente ainda faz uso deles, porque podem ser importantes para alguns públicos. É importante manter uma base de e-mails atualizada e evitar cair na lista de SPAM.

 

Apps de Localização

Atualize as informações de localização no  Google Maps e Google Negócios[3] para ser encontrado mais facilmente por quem deseja chegar a sua igreja/organização ou simplesmente saber os horários de funcionamento.

Anúncios pagos

Explore as possibilidades de anúncio no Waze[4] para atrair novos visitantes ou experimente outras redes de anúncio em sites como o Google Adwords[5] que permitem iniciar com baixo investimento.

O mundo das redes sociais continua em expansão, mas de forma imprevisível. O segredo de uma boa estratégia nesse mundo digital é se manter atento às mudanças e reagir a elas com velocidade. Para as igrejas que tem a missão de levar as boas novas do evangelho ao mundo inteiro é crucial aproveitar todo potencial que a Internet oferece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *